Imigrante da Ucrânia fundou o WhatsApp e se tornou multimilionário

Quando ele chegou à Califórnia com apenas 16 anos, vindo da Ucrânia, precisou inclusive receber ajuda do governo dos Estados Unidos através do “food stamps”, que é uma ajuda para a alimentação. Assim começou a vida de Jan Koum em território americano, o futuro engenheiro do Yahoo e fundador do WhatsApp, um dos maiores aplicativos do planeta e que acabou sendo comprado pelo Facebook.

Koum sempre foi um amante da tecnologia e descobriu como fazer programas, antes de frequentar a faculdade. Mas um pouco depois de iniciar os seus estudos, ele parou de ir às aulas e resolveu pôr em prática os seus próprios planos.

No início da década de 90, ainda não haviam as regras de segurança na área de tecnologia que existem no momento, e também não existia a legislação para preservar as pessoas e as companhias. Jan Koum e alguns amigos se distraíam utilizando programas de chamadas telefônicas, para conseguir acessar redes e computadores.

Atualmente com 41 anos, ele comentou que a internet naquela época era muito precária, e que fez essas coisas por curiosidade, já que isso representava apenas um estímulo para ele naquele tempo.

Mas o fundador do WhatsApp admite que fez parte de uma turma de hackers, conhecidos como w00w00, se tornando amigo daqueles que futuramente viriam a ser os criadores do Napster. Mas o empresário afirma que nunca fez nada ilícito, mas quando foi criado na década de 90 o site foi considerado suspeito, por violar direitos autorais por dividir músicas na internet, já que não precisava pagar nada por elas.

Mas ele não esclarece tudo o que andou fazendo quando era mais novo, principalmente na época em era um hacker. Apresentar os seus movimentos para driblar regras de segurança na rede, não é uma atitude muito sábia para aquele que atualmente é o cofundador e diretor executivo do WhatsApp.

De acordo com informações da revista Forbes, Jan Koum possui uma fortuna avaliada em cerca de US$ 9,7 bilhões.

Ele atualmente está na 28º colocação no ranking dos bilionários da área de tecnologia e se tornou um dos diretores do Facebook, depois que Mark Zuckerberg adquiriu o WhatsApp há três anos atrás.

Depois de trabalhar no Yahoo durante nove anos, ele e um amigo resolveram passar um ano viajando pela América Latina. Foi durante essa viagem que ele e o seu amigo Brian Acton, tiveram a ideia do aplicativo e se inspiraram na expressão em inglês “what’s up?”, e em português “e aí, tudo bem?”.

Depois de alguns anos, o  WhatsApp  foi vendido por mais de US$ 20 bilhões para o Facebook. Jan Koum acabou indo trabalhar na empresa, que atualmente é uma das maiores na área de tecnologia, e assim vai aumentando cada vez mais a sua fortuna.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *