Startups brasileiras ganham o mundo – reporta Rodrigo Terpins

Rodrigo Terpins cita a fala de Felipe Matos para dar início a essa reportagem: “o varejo físico representa 95% do movimento do comércio brasileiro, contudo o setor sente o aumento dos avanços tecnológicos e busca se adaptar às mudanças de hábitos dos consumidores. Em geral devido ao crescimento do e-commerce.

Felipe Matos, sócio-fundador da startup Farm aceleradora e conselheiro de startups e companhias do Brasil e do mundo; Rodrigo Terpins é empresário atuante no ramo do varejo.

Segundo Felipe Matos o mundo online permite ao empreendedor monitorar cada clique em um nível imenso, o que possibilita aperfeiçoar campanhas de marketing, por exemplo. Já o ambiente físico o monitoramento ainda é feito de forma manual e lenta, o que limita sua eficácia.

O conselheiro destaca que a realidade está mudando por conta das novidades tecnológicas, e muitas dessas inovações são desenvolvidas por startups brasileiras. Durante sua passagem pelo Agile Experience, evento que discute o futuro do segmento das startups realizado em florianópolis nos dias 21 e 22 de setembro, Matos disse ter encontrado encontrou três startups com soluções interessantes para o segmento.

A primeira delas in Loco Media, startup instalada em Recife, completa Rodrigo Terpins. Ela desenvolveu avançada tecnologia de geolocalização utilizada em dispositivos móveis que acessa locais difíceis para o GPS, como edificações e estabelecimentos fechados.

A partir dessa característica a In Loco construiu uma plataforma de anúncios em aplicativos exibidos para usuários de todo o mundo, entregando métricas que nenhuma outra consegue. Os anunciantes podem saber, por exemplo, quanto tempo o usuário viu do anúncio, quais caminhos percorreu, entre outras métricas.

A Up Points também foi uma startup que se destacou. Ela se utiliza de câmeras da tecnologia de inteligência Artificial para o reconhecimento e análise de produtos. Rodrigo Terpins destaca a seguinte fala de Felipe Matos: “Empresas investem bilhões anualmente em marketing para dispor seus produtos nas lojas. Elas gastam para ocupar espaços de destaque nas prateleiras dos supermercados e para inserir material publicitário no ponto de venda”.

É algo que exige uma disposição adequada, controle e uma estratégia bem elaborada para cativar o cliente. É um desafio complexo e a tecnologia desenvolvida pela UpPoints é capaz de monitorar em tempo real a disposição dos produtos e até analisar a presença de produtos concorrentes.

A terceira startup citada foi a Involves de Santa Catarina, desenvolvedora de um sistema destinado a gestão com informações coletadas a partir de smartphones no ponto de venda. A aplicação permite a coleta de informações de forma dinâmica, facilitando a tomada de ações, reporta Rodrigo Terpins.

A ações de promotores de vendas podem ser monitoradas por meio da geolocalização, eles também tirar fotos da situação de gôndolas, receber pedidos de superiores, além de facilitar a pesquisa de preços da concorrência.

A startup se utiliza da gamificação, processo que se utiliza da metodologia dos games para o aprendizado, o trabalho de equipe, ranqueando as melhores performances para premiar os mais bem colocados. A adoção do sistema permite aumento na produtividade de até 25%, finaliza Felipe Matos.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *