Conheça a história das bolsas sustentáveis que chegaram na Semana de Moda de NY

Há cinco anos a haitiana Maude Jules, de 32 anos, migrou ao Brasil acompanhada de seus dois filhos (8 e 15 anos). A família atualmente mora em Caxias do sul, na Serra gaúcha, e a matriarca sustenta a casa produzindo bolsas de apreço internacional, feitas com couro reaproveitado das indústrias gaúchas de calçados.

Os modelos produzidos por ela e uma equipe formada apenas por imigrantes, viajaram até Nova York: no último ano (2018), as bolsas foram apresentadas às passarelas por modelos do mundo inteiro durante a Semana de Moda de NY. O desfile das tais “bolsas sustentáveis” foi ligado à plataforma Flying Solo.

A marca dos acessórios sustentáveis é a Volta Atelier e as peças são associadas ao trabalho da designer Fernanda Daudt. É ela quem coordena a equipe de produção e supervisiona o trabalho, tanto na cidade de Caxias do Sul quanto em São Leopoldo (duas cidades do Rio Grande do Sul).

As bolsas produzidas por Maude podem ser encontradas em mais de 10 pontos de venda nos EUA e também estão disponíveis para compra online, no site da Amazon.

Antes desse emprego, a haitiana trabalhou produzindo bombons e também no CAM (Centro de Atendimento ao Imigrante), auxiliando nas traduções dos recém chegados ao Brasil. M Foi justamente no CAM que ela aprendeu a costurar manualmente e foi escolhida para produzir as bolsas sustentáveis.

A artesã conta que já havia trabalhado com couro no seu país natal e que, por conta da sua habilidade, foi selecionada para agregar a equipe. Até hoje ela segue fabricando bolsas e acessórios de couro que antes seria descartado.

Maude Jules contou que seus filhos estão orgulhosos em saber que os produtos que ela fabrica estão sendo elogiados, citados por notícias e comercializados nos Estados Unidos. Além do mais, estão contentes pois agora ela consegue sustentar a família com tranquilidade. Seus filhos estudam e adoram o Brasil, ela garantiu que todos querem permanecer no país.

Os sonhos da haitiana de 32 anos não se findaram: Maude tem intenção de retomar os seus estudos, que foram interrompidos aos 17 anos, quando engravidou do primeiro filho, e também pretende fazer faculdade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *