Startup que detecta fraudes recebe investimento de 2 milhões de reais

Um dos principais problemas da internet é a falta de credibilidade no momento em que uma empresa recebe os dados de um usuário. Nem sempre as informações enviadas são verídicas, o que acaba gerando um prejuízo no saldo financeiro de qualquer empresa, pois um cliente que não existe ou usa uma identidade falsificada pode fazer compras, receber o produto e não pagar por ele.

Para terminar com as fraudes de cadastros feitos na internet, a empresa IDWall quer garantir que os cadastros enviados nos sites sejam realmente das pessoas que estão fazendo o preenchimento dos dados, confirmando assim a identidade de quem envia os dados para um negócio.

Em Julho do ano passado, dois profissionais experientes uniram o seu conhecimento para abrir a startup IDWall. Com vivência no mercado financeiro eles presenciaram golpes originários de documentação falsa. Estima-se que no Brasil 11 bilhões de reais são perdidos por conta de dados falsos.

Antes de receber o chamado investimento-anjo a startup passou por duas acelerações, uma no Google Campus na cidade de São Paulo, e outra no Vale do Silício na Califórnia, com a aceleradora 500 startups. Em 8 meses desde que foi criada a startup teve o investimento de 2 milhões de reais pelos fundos Canary.vc (dos fundadores do Peixe Urbano) e Monashees.

Os nomes dos dois empreendedores são Lincoln Ando e Raphael Melo. Anteriormente eles já haviam trabalhado no Banco Original, que permite a abertura de conta pela internet. De acordo com Ando: “Lá, tivemos visões que se tornariam a IDWall em alguns anos: pensamos em como as instituições financeiras se preveniam contra documentos falsos e clientes que querem lavar dinheiro na internet. A maioria dos bancos continuam com um grande escritório interno para isso, o que é custoso e não-escalável”.

Depois da experiência que tiveram no Banco Real, os dois decidiram investir em outro ramo, na locação de equipamentos de construção civil, no entanto, foi aí que sentiram na pele os efeitos da fraude de documentos no meio digital: “Lá, percebi que esse problema de credibilidade na internet é muito presente em qualquer setor ou empresa. Havia muita inadimplência ou fraude, e perdíamos muito dinheiro com isso, pois eram equipamentos caros.”

Para auxiliar as empresas evitando que muito dinheiro seja perdido devido a dados falsos, os empreendedores decidiram entrar no negócio digital para assegurar que as pessoas que estão enviando as informações sejam quem estão dizendo ser. De uma forma mais prática, o processo de confirmação da identificação será todo feito pela empresa IDWall, que reduzirá a necessidade das empresas de terem um “backoffice”.

Foi em Mountain View, na Califórnia, que Ando pode ver as soluções no mercado americano no período de quatro meses. Após pensarem na ideia em abril de 2016, em Junho conseguiram um apoio de um investidor-anjo, após alguns meses do início da startup já havia um investimento de 700 mil reais. Com todo o investimento recebido o foco inicial dos empreendedores é atender os clientes da versão beta do sistema.

 

Copa Star, a perfeita união de tratamento médico e estadia hoteleira

Inaugurado no Rio de Janeiro, em outubro de 2016, o Copa Star se tornou referência no que diz respeito a hospitais no Brasil. Com uma arquitetura arrojada e uma decoração bem elegante, que pode até ser facilmente comparada a hotéis cinco estrelas, o hospital possui o que há de mais moderno em se tratando de medicina. Além disso, outro destaque é a hotelaria que o hospital oferece, que garante um luxuoso conforto aos seus clientes. Dessa forma, é possível transmitir, além da segurança prestada na área da saúde, um atendimento conveniente e humanizado no momento de muita delicadeza em que o paciente e seus conhecidos se encontram.

Desenvolvido como “hospital do futuro”, o Copa Star conta com um sistema totalmente inovador para seus pacientes, denominado Smart Hospitality. Esse sistema conta com a instalação de Ipads nos quartos, que facilita a interação do paciente tanto com os médicos quanto com os demais profissionais e familiares. É possível, ainda, que o paciente possa monitorar o seu estado de saúde através do sistema, e isso ajuda na dinâmica e comunicação de informações básicas com o médico responsável, de forma rápida e sem a necessidade de ser feito o atendimento in loco.

Sobre os dispositivos portáteis, eles possuem aplicativos específicos e são oferecidos aos pacientes para se comunicarem com a equipe médica ou para operar os equipamentos disponíveis nos quartos. Assim, o paciente consegue comandar funções como a disposição do leito, a intensidade da iluminação, as cortinas do ambiente, permitindo o máximo de comodidade ao usuário. Logo, a preocupação não se resume apenas as complexas salas cirúrgicas ou na tecnologia de ponta dos equipamentos médicos, mas sim em todas as demais partes.

Com investimento total acima de 500 milhões de reais, o hospital conta com uma equipe profissional completamente especializada, sendo todos eles submetidos a simulações de procedimentos para se adequarem ao modelo de alto padrão ofertado pela hotelaria hospitalar. Tudo isso para oferecer a melhor hospitalidade aos pacientes, bem como proporcionar a melhor recuperação, a fim de evitar a falta de acolhimento dentro do ambiente. A perspectiva do Copa Star é atender cirurgias de alta complexidade no âmbito da cardiologia e neurologia.

E o mais interessante é que até os corredores do Copa Star apresenta um ambiente sofisticado e aconchegante. Para proporcionar esse bem-estar, o hospital investiu na aquisição de inúmeras obras de artes do grande artista japonês Yutaka Toyota, que possui mais de 100 esculturas monumentais em espaços públicos localizados pelo Brasil. No hospital são mais de 200 obras espalhadas pelas dependências, que contribuem para a decoração, criando um aspecto bem interessante e atrativo para seus clientes.

Porém, o principal ponto que chama atenção do hospital é o setor de hotelaria. O Copa Star dá atenção não só aos pacientes, mas também às pessoas que os acompanha. Para isso, faz-se necessário trabalhar para garantir um ambiente agradável e com isso amenizar a impressão que os dos internados e acompanhantes ficam normalmente em ambiente hospitalares. Desse modo, a hotelaria hospitalar pretende proporcionar ao paciente a experiência de viver como um hóspede, de maneira extraordinária.

 

Como uma empresa é encontrada por clientes na internet

Os sites ou blogs constituem uma das formas mais eficazes de comunicação entre uma empresa e seus clientes. Além da versatilidade de conteúdos, podem ser usados em todas as etapas da jornada de compras, desde a descoberta até a aquisição.

Desse modo, garantir tráfego para o blog é essencial, pois quanto mais pessoas conectadas e interessadas, maiores as chances de aumentar a base de consumidores e, por consequência, o ROI (retorno sobre o investimento).

No entanto, ao traçar estratégias de marketing, podem surgir dúvidas sobre como as pessoas encontram o blog. Diante disso, são mostrados a seguir os 5 tipos de tráfego que atraem visitantes para um site de conteúdo empresarial.

Resultado de imagem para Como uma empresa é encontrada por clientes na internet

Tráfego direto

Neste tipo de tráfego, o visitante digita o nome do site diretamente na barra de endereços. Portanto, ele conhece o site e está retornando provavelmente porque teve uma experiência positiva. Este tipo de acesso é consistente quando a marca já possui autoridade em seu setor.

 

Tráfego de referência

Neste caso, o blog recebe visitas por indicação de outros sites, seja por links ou por guest posts – posts que a empresa publica em sites de parceiros, que possuem conteúdo relacionado ao de seu segmento.

Esta é uma excelente opção para aumentar as visitas e conquistar audiência, afinal, se um site em que as pessoas confiam citou o blog da organização, este também passa a ser considerado como relevante. Ao focar em visitas por referência, é possível construir autoridade e engajar o público com a marca.

 

Tráfego social

A vantagem das redes sociais está no poder de divulgação e no aumento do alcance do site. Ter visibilidade contribui para o reconhecimento da marca e para que, eventualmente, o conteúdo atinja pessoas que realmente têm interesse nos produtos e serviços da empresa, isto é, clientes potenciais.

 

Tráfego pago

O tráfego pago é formado por anúncios, os quais são geralmente usados em campanhas. Uma de suas vantagens corresponde à segmentação do público, visto que os anúncios podem alcançar possíveis consumidores no momento em que estão procurando por algum produto ou serviço da organização.

Dentre as maneiras populares de criar anúncios digitais, destacam-se os lances na Google Adwords.

A plataforma de publicidade da Google funciona por leilão e exibe anúncios considerando alguns critérios, tais como o valor do lance e a relevância do anúncio. Um aspecto interessante é que a própria empresa anunciante define o valor do lance e paga à Google somente quando alguém clicar em seu anúncio.

 

Tráfego orgânico

Esta fonte de acesso serve a diferentes objetivos: converter visitantes em clientes, educar o mercado, obter reconhecimento e auxiliar vendas. No tráfego orgânico, as pessoas chegam até o blog por mecanismos de busca. O site aparece nos resultados caso possua palavras-chave relacionadas ao termo de pesquisa.

Deve-se ressaltar que o tráfego orgânico não é gratuito. Os custos são indiretos, pois embora não seja necessário pagar para aparecer nos resultados de pesquisa, é preciso investir na produção de conteúdo relevante com frequência.

Uma vantagem do acesso orgânico são os conteúdos evergreen – informações que continuam sendo válidas mesmo após a sua publicação e, por consequência, continuam gerando visitas e diminuem o investimento exigido ao longo do tempo.

Finalmente, a fim de garantir o sucesso de um site é fundamental alinhar as ações de tráfego com os objetivos do negócio, orçamento atual e o público-alvo. Além disso, o planejamento e a avaliação periódica também devem ter o seu espaço nas atividades de uma empresa bem-sucedida.

Flavio Maluf noticia sobre incidente com a United e a queda nas ações da empresa

A United Continental Holdings, que é a responsável pela administração da United Airlines, despencou na bolsa de valores dos Estados Unidos depois da grande repercussão negativa gerada por um vídeo em que um passageiro da companhia área é arrastado por policiais para fora do avião, reporta o presidente das empresas Eucatex, Flavio Maluf.

Em um determinado momento, as ações da empresa caíram mais de 4%. Antes da confusão acontecer, o valor de mercado da United Continental Holdings era de cerca de US$ 22,5 bilhões de dólares, o que representa uma perda substancial de quase US$ 850 milhões para a empresa, a qual tem sido motivo de grande preocupação por parte dos acionistas da United.

Essa situação com o passageiro arrastado da aeronave ocorreu no dia 9 de abril, durante um vôo que sairia de Chicago para Louisville. Na ocasião, a companha aérea teria vendido mais passagens do que assentos, e por essa razão, solicitou que alguns voluntários desistissem desse voo para viajar apenas no dia seguinte, mas nenhum dos passageiros se ofereceu para isso, noticia Flavio Maluf.

Passageiros presentes no voo informaram a imprensa que a United primeiramente ofereceu a quantia de US$ 400 somada a uma diária em um hotel de Chicago para as pessoas que aceitassem deixar a aeronave e embarcarem no dia seguinte. Ao ver que ninguém aceitou a oferta, a companhia aérea aumentou a proposta para US$ 800, sem sucesso. Durante todo esse processo, a empresa ainda chegou a fazer algumas ameaças, declarando que o avião não levantaria voo caso a situação não se resolvesse, noticia empresário Flavio Maluf.

Os funcionários da companhia aérea optaram então por escolher aleatoriamente os passageiros que deveriam sair do voo. Um desses passageiros, que segundo o jornal The Courier-Journal, se chama David Hao e possui 69 anos, se recusou a abandonar a aeronave, alegando ter compromissos importantes no dia seguinte. De acordo com informações da Business Insider, ao ser arrastado de forma bruta, o passageiro teve alguns ferimentos no rosto e precisou ser encaminhado ao hospital.

Depois de toda a repercussão negativa, Oscar Muñoz, CEO da United Airlines, fez uma declaração pedindo desculpas pelo mal-entendido e disse que a empresa está tentando contatar o passageiro. Ainda segundo ele, a companhia aérea está trabalhando em conjunto com as autoridades para descobrir em detalhes tudo o que aconteceu nesse caso, informa Flavio Maluf.

De acordo com um comunicado oficial feito pelo Departamento de Aviação da cidade de Chicago, o policial que aparece arrastando o passageiro nas imagens que circulam pela internet foi afastado, pelo menos de modo temporário, enquanto é feita uma revisão detalhada da situação.

O vídeo, que já possui milhões de acessos e se tornou um dos assuntos mais comentados pela imprensa internacional, foi gravado por outros passageiros da aeronave e demonstra o exato momento em que a polícia retira à força David Hao e o arrasta pelo corredor do avião. Durante a gravação, é possível identificar a revolta de várias pessoas que presenciavam a situação devido a violência utilizada pelos policiais, reporta Flavio Maluf.

 

Fonte

 

A importância do capital de giro para os pequenos negócios

Muitas empresas correm o perigo de fecharem as portas por não ter o planejamento financeiro necessário. Uma das estratégias eficazes no sucesso de uma empresa é a construção de um capital de giro adequado às necessidades do negócio. Uma empresa sem capital de giro ou ativo circulante entrará em crise a longo prazo. É comum os empresários estimarem o preço de material de escritório, aluguel do espaço e serviços de fornecedores, mas não conseguem planejar o capital de giro que é justamente a capacidade da empresa de se manter enquanto não der lucro. É preciso que os empreendedores aprendam sobre a importância do capital de giro em suas empresas. Confira abaixo informações úteis para os empreendedores de sucesso.

Resultado de imagem para capital de giro

O que é capital de giro?

Capital de giro ou ativo circulante é o recurso financeiro necessário para manter a empresa funcionando independente do lucro que ela tem. A empresa precisa de recursos materiais, recursos para pagamento de fornecedores,recursos para financiamento de clientes, pagamento de dívidas a curto, médio e longo prazo e todos os recursos financeiros para fazer a empresa girar. Para entender o quanto de capital de giro a empresa demanda o empreendedor determina a diferença dos recursos aplicados no negócio menos a quantidade de recursos que a empresa para financiar o capital de giro. O negócio precisa se pagar até dar algum lucro. O capital de giro é um auxílio para o sucesso do negócio.

 

Como calcular e controlar o capital de giro?

Uma forma simples para calcular o capital de giro é CGL: AC-PC onde AC é ativo circulante ( aplicações financeiras, bancos, caixas, contas a receber de clientes, e o PC é o passivo circulante que são os pagamentos aos fornecedores, contas a pagar, empréstimos etc). Para calcular o capital de giro é preciso avaliar o atual momento da empresa, o que falta, o que sobra, os pagamentos e os investimentos, isso pensando estrategicamente o quanto de dinheiro é preciso ter para manter a empresa funcionando. Para o empreendedor controlar o capital de giro de modo evitar a falência é preciso ter planejamento estratégico. Quais são os objetivos presentes e futuros da empresa? Para o sucesso do empreendimento o capital de giro precisa se adequar ao plano de negócio. O empreendedor que sabe para onde está indo com certeza terá sucesso no negócio.

 

Snapchat participa do mercado de ações

Um dos aplicativos mais famosos entre as redes sociais, o Snapchat, tem as suas ações valorizadas a 17 dólares. Isso faz com que a empresa dona do aplicativo seja valorizada em 24 bilhões de dólares no mercado, o que é o dobro do valor do Twitter que já está há anos nesse mercado.

O interesse do mercado nessa categoria de investimento indica que existe uma expectativa em aplicativos de redes sociais para a geração de lucros. Ainda com essa valorização em suas ações a empresa criadora do Snapchat precisa reagir contra os índices negativos de sua receita, pois o prejuízo líquido da empresa teve uma quantia de 38% no ano passado. A expectativa do valor do aplicativo no mercado de ações era de 14 a 16 dólares. Houve um interesse dos investidores por novos meios de gerarem lucros.

O Snapchat é um aplicativo amado pelos adolescentes, sua função fundamental é a transmissão de vídeos em tempo real sem a necessidade de armazenamento, em que se baseia também o seu rival Periscope.

Apesar de ter sido lançado na bolsa de valores com um valor razoável, existe o desafio de se manter em pé diante da concorrência, como o Facebook, por exemplo. Com 158 milhões de usuários, o Snapchat vem ganhando destaque com uma rede social da atualidade, mas ainda é necessário se estabelecer com um aplicativo que tenha uma boa capacidade de gerar renda.

Segundo uma publicação do The Economist, a única empresa que alcançou um número tão expressivo em sua estreia na bolsa foi o Alibaba, em 2014. Essa valorização pode incentivar o mercado a criar mais startups.

O criador do Snapchat é Evan Spiegel, um jovem de 26 anos que conseguiu fazer com que seu aplicativo se tornasse um sucesso e uma concorrência para as demais redes sociais sobreviventes da dinâmica tecnológica e das mudanças que elas exigem.

Em uma de suas investidas, o criador do Facebook, Mark Zuckerberg, viajou até Los Angeles para fazer uma oferta para o dono do Snapchat, que na época tinha 23 anos. O valor da proposta para a compra da empresa foi de 3 milhões de dólares, no entanto, Spiegel não aceitou a proposta e reconheceu que foi muito corajoso em um cenário onde o Facebook estava dominando o mercado.

Com a entrada do Snap no mercado de ações, existe um interesse de investidores para acertar nessa escolha de ação, no entanto, especialistas de tecnologia estão olhando com muita cautela para esse tipo de investimento tão imediato, como na estreia no mercado de ações. De acordo com as especialistas Shira Ovide e Rani Molla da Bloomberg: “Comprar ações do IPO do Snapchat na próxima semana é um ato de loucura. É uma coisa de doido comprar ações de uma empresa que só gera receitas há dois anos”. O investimento em novas empresas na bolsa de valores por si só já é arriscado, enquanto o investimento em uma estreia tem o dobro de riscos, e se tratando de uma empresa nova como o Snapchat o triplo, afirmam as especialistas em tecnologia.

 

A saúde no trabalho é primordial para uma boa qualidade de vida

Qualquer atividade quando exercida de forma exagerada traz vários prejuízos à saúde de qualquer profissional, por isso é extremamente importante ficar atento a algumas práticas no dia-a-dia. Uma das maiores causas que impedem um bom desempenho em atividades profissionais geradas por um excesso de trabalho é a depressão.

Se o profissional não ficar atento com o ritmo de vida que leva pode não se dar conta de que está começando a entrar em um ciclo de stress. Após uma longa e cansativa jornada de trabalho é importante estar ciente de que é necessário descansar para repor todas as energias gastas.

Dormir de uma forma adequada é essencial para garantir que o sono cumpra o seu papel reparador durante todo o período de descanso. Depois de uma boa noite de sono, a segunda coisa mais importante é separar um momento para o lazer, dessa forma o profissional poderá relaxar fazendo uma atividade por passatempo e assim se sentir mais satisfeito com o dia de descanso.

Os dados mostram que uma boa parcela de trabalhadores infelizmente estão sofrendo de algum tipo de estresse relacionado ao trabalho. Uma das doenças que afetam a produtividade do profissional de forma avassaladora é a Síndrome de Burnout, essa doença chega a atingir aproximadamente 32% dos trabalhadores.

Os perfis dos profissionais que estão arriscados a sofrerem com a Síndrome de Burnout são das seguintes áreas: assistência social, jornalistas, recursos humanos, educação, bombeiros, policiais, advogados e saúde.

É muito comum existir uma confusão para definir a depressão e a Síndrome de Burnout, muitas vezes essas doenças são vistas como o mesmo problema, mas não são. Na Síndrome de Burnout o profissional vai perdendo o interesse pelas tarefas do trabalho, e na depressão o nível do problema chega ao âmbito pessoal, pois a pessoa perdeu o interesse por atividades que davam prazer.

Existem sinais que demonstram que alguém pode estar passando por um problema relacionado com o estresse no trabalho, os principais sintomas são: alteração de humor, falha na memória, agressividade, mudança de comportamento, dificuldade de concentração, entre outros.

Além dos efeitos negativos no estado psicológico, existem as manifestações físicas como insônia, crise de ansiedade, dores de cabeça, sudorese, pressão alta, palpitação, dores musculares, entre outros males.

Quando o profissional tem algum prejuízo que está relacionado com o trabalho, os mesmos direitos de alguém que sofreu um acidente de trabalho são garantidos. Dependendo do nível de afastamento do trabalho que o profissional foi obrigado a ter, é possível iniciar um processo por danos morais.

É importante tomar o cuidado necessário para que o profissional esteja dentro de condições saudáveis de trabalho, e dessa forma muitos problemas serão evitados tanto para o trabalhador quanto o empregador.

6 tipos de franquias que funcionam muito bem com pouco espaço

Se reinventar é parte do universo dos empreendedores – principalmente quando consideramos o período de recessão econômica pelo qual o Brasil passa.

Para quem deseja investir em franquias, mas deseja optar por um tipo de negócio compacto com fácil funcionamento, as opções com até 10 m² são ótimas, já que demandam custo fixo menor.

Levando em consideração esta modalidade de franquias, trouxemos hoje uma lista com 6 tipos de franquias que não precisam de muitos metros quadrados e, certamente, despertarão interesse para abrir em algum ponto comercial interessante em sua cidade. Siga conosco e confira!

  1. Açaí Beat – com apenas 9 m²

Especializado em creme de açaí, esta franquia já possui 47 lojas em sua rede e tem a ambição de chegar à 75 até o final de 2017. Seu investimento inicial gira em torno de R$ 90 mil a R$ 120 mil e o prazo estimado para o retorno do valor investido é de 12 a 18 meses.

  1. Alergoshop – com apenas 6 m²

Rede especializada em produtos e roupas hipoalergênicos, a Alergoshop já contabiliza 14 lojas e conta com 80 tipos de produtos de fabricação própria. Entre as opções para serem comercializadas, estão desodorantes, cosméticos, produtos de limpeza, capas antiácaro, purificadores de ar, hidratantes, repelentes e protetores solar. O investimento inicial gira em torno de R$ 140 mil e o prazo para o retorno do valor investido vai de 24 a 36 meses.

  1. Animal Planet Pets – com apenas 6 m²

Especializada em pequenos brinquedos para pets, a Animal Planet, boutique do canal de TV com o mesmo nome, oferece produtos como comedouros, carrinhos de passeio, camas, brinquedos e coleiras. O investimento inicial gira em torno de R$ 100 mil e o prazo para retorno do valor investido é estimado em 19 meses.

  1. Casa da Empada – com apenas 6 m²

Esta rede de franquias especializada em empadas já possui 29 unidades funcionando em sua rede e estima crescimento anual de 15% no Brasil. O investimento inicial gira em torno de R$ 112 mil e o prazo para o retorno do valor investido é de 18 a 24 meses.

  1. Cheirin Bão – com apenas 4m²

Rede de franquias especializadas em café artesanal, a Cheirin Bão tem como diferencial o café coado e servido na hora, relembrando as antigas receitas caseiras. Atualmente a rede possui 11 lojas em funcionamento e o valor de investimento para a abertura de um quiosque gira em torno de R$ 79 mil. O prazo estimado para o retorno do investimento é de 3 a 11 meses.

  1. Crazy4Mugs – com apenas 6 m²

Com uma unidade própria e duas em implementação, a rede deseja chegar a 25 lojas abertas ao longo do ano. O investimento inicial é de R$ 88 mil e o prazo para retorno é de 24 a 30 meses.

 

Ministra Luciana Lóssio fala sobre as eleições de 2016 e mudanças ocorridas

Nas eleições municipais de 2016, ocorreram inúmeros desafios, principalmente em razão das alterações trazidas pela legislação eleitoral para essas eleições. Primeira delas:

A proibição de financiamento por parte de pessoas jurídicas

Luciana Lóssio explica que em 2016, houve uma grande mudança que passou à implicar diretamente nos recursos que eram destinados para o financiamento dos partidos em campanhas eleitorais. Até as eleições de 2014, esses recursos eram despojados deliberadamente de iniciativas privadas como as empresas de qualquer seguimento, podendo doar até 2% de todo seu faturamento adquirido anualmente, quanto pessoas físicas, podendo fazer doações para esses partidos e políticos de até 10% de seus bens declarados. Assim, podiam ser feitas doações a partidos políticos e para candidatos em específicos. Luciana Lóssio aponta que houveram grandes inciativas por conta das mudanças em 2015, onde neste contexto a partir de uma reforma política realizada pelos congressistas, se consagraram efetivas mudanças.

O que ficou certo e entrou em vigor nas eleições de 2016, foi que somente pessoas físicas ainda podem contribuir com 10% de seu patrimônio líquido declarado e os financiamentos que eram realizados por parte de empresas foram banidos completamente com essa minirreforma eleitoral. As pessoas físicas também podem doar bens e esse limite passou a aumentar depois da minirreforma. Hoje o valor das doações de bens, como um carro ou um imóvel por exemplo, pode ser de até R$ 80 mil tendo um aumento de R$ 30 mil em comparação as campanhas de 2014. “Com isso foi uma eleição que foram transcorridas sem o financiamento de pessoas jurídicas, algo absolutamente novo“, reforça a ministra Luciana Lóssio.

A diminuição do período eleitoral

Antigamente o período eleitoral era de noventa dias aproximadamente, agora teve uma redução deste prazo praticamente pela metade em 2016, tendo agora 45 dias. O registro de candidatura foi até 15 de agosto de 2016 e as eleições foram realizadas no dia 2 de outubro de 2016, com isso, foi possível reduzir bastante este período.

Esses dois pontos ao meu entender são as principais mudanças que trazem para a justiça eleitoral e para todos os operadores do direito eleitoral, tanto magistrado, membros do ministério público, advogados, candidatos, partidos, enfim, um desafio enorme” diz Luciana Lóssio.

A justiça só age quando é provocada, de modo que o caixa dois se existir em uma campanha política, deve ser trazido ao conhecimento da justiça por intermédio dos operadores. Esses operadores no direito eleitoral, são os candidatos, partidos políticos, as coligações e o Ministério Público. Munido dessas informações a justiça eleitoral certamente se pronunciará e tomará a decisão com base nas provas que forem trazidas ao seu conhecimento.

Em razão justamente da proibição de doação de pessoa jurídica, é que muito se especula, muito se imagina, que a justiça eleitoral terá com isso, um possível aumento incremento do caixa dois. “Certamente é importante que todos saibam que nós e toda a justiça eleitoral, esteve muito atenta em 2016 e estará muito atenta e pronta para essa possível licitude e prestar a jurisdição a tempo e modo, afim de tutelar a eleições para que elas transcorram dentro da maior legitimidade e normalidade possível“, explica Luciana Lóssio.

 

Empreendedor desde os 16, Alex Pinhol fatura milhões com sua empresa

Uma ideia nascida em casa trouxe retornos incríveis ao empreendedor Alex Pinhol. Ao perceber uma ótima oportunidade de negócio, em 2009, Alex não esperou que fossem acumulados anos de experiências para se dedicar, de fato, ao seu próprio negócio.

Aos 16 anos, o então garoto percebeu que havia a possibilidade de deixar seu emprego de lado para oferecer serviços de marketing digital a empresas que sequer haviam seu próprio site. Com muita persistência e dedicação, o negócio próprio, chamado de Webfoco, acumulou centenas de clientes e passou a distribuir oficialmente os produtos Google. O resultado de tanto esforço está cada vez melhor: R$ 3 milhões faturados anualmente.

O começo

Órfão de pai desde os 13 anos, Alex era o mais velho de 4 irmãos. O menino crescido em uma pequena casa de um único cômodo precisou abraçar diversos empregos para ajudar no sustento de sua casa. Foi então em uma destas oportunidades, trabalhando em uma agência de publicidade, aos 16, que Alex percebeu as falhas no processo entre funcionários e clientes, especialmente pela tecnologia ultrapassada utilizada na agência.

Para aproveitar esta oportunidade, o então garoto que não poderia abrir MEI por causa da pouca idade, passou a trabalhar a partir de casa para oferecer serviços de melhor qualidade e sem falhas em sites intuitivos de navegação confiável.

Foi desta maneira então que surgiu seu grande negócio, a Webfoco. Começando com zero de investimento e muito esforço, Alex era o responsável por todos os processos da empresa – do atendimento à produção. Com o passar dos anos e o dinheiro guardado, o garoto conseguiu alugar um escritório e contratar seu primeiro empregado. A partir disto, sua dedicação às vendas impulsionou ainda mais seus ganhos.

Alex vê que foi eficaz em um período onde os serviços de marketing digital estavam pouco difundidos. Seu pioneirismo com publicidade digital o auxiliou na conquista e fidelização de muitos clientes, garantindo retornos que crescem cada vez mais.

Além de encorajar seus clientes a investirem na internet, o empreendedor foi além ao oferecer os serviços de publicidade online do Google, algo ainda raro na época. Foi então que em 2010 a Webfoco se tornou uma parceira oficial do Google e passou a receber treinamentos específicos para a plataforma de busca e publicidade online.

Após cinco anos de iniciar suas atividades com os clientes, a Webfoco se tornou uma das 18 empresas brasileiras a ser distribuidora oficial Google, o que lhes dá direito a oferecer atendimento diferenciado pela gigante da internet. Alex Pinhol ressalta que esta parceria garante que, atualmente, sua empresa possa administrar cerca de R$ 10 milhões de reais de seus clientes que investem em publicidade online.

Com o passar dos anos e o surgimento de novas possibilidades no universo digital, a Webfoco passou a contar com uma plataforma própria, que mostra aos clientes, em tempo real, como estão os resultados em seus investimentos em mídia digital. O que garantiu novos clientes à empresa e permitiu ao empreendedor um futuro ainda melhor nos negócios.