Sucesso com gosto caseiro: conheça a cookie store Mr. Cheney

Uma receita preparada de modo caseiro pelo empresário Lindolfo Paiva foi o ponto de partida de uma bem sucedida rede focada na venda de cookies. Com 10 anos de funcionamento, a empresa atingiu lucratividade estimada em R$ 35 milhões no ano de 2016. Inicialmente Paiva preparava os doces apenas para receber os amigos, atitude que os agradava muito. Foi então que ele percebeu o potencial de comercialização dos quitutes.

O empreendedor participou de uma viagem para o sul do país onde integrava uma missão humanitária. No local ele conheceu Jay Cheney, um californiano especialista em se tratando de cookies. O bom entrosamento dos dois fez com que o estrangeiro fosse até a casa do amigo para demonstrar-lhe como se preparava o biscoito. O resultado inicial agradou o brasileiro, que resolveu testar a receita muitas outras vezes.

Quando os pedidos de amigos interessados em comprar os cookies aumentaram, Paiva percebeu que era hora de abrir o próprio negócio para conseguir atender a grande demanda, uma vez que apenas o forno da cozinha de sua casa se tornara insuficiente nessa tarefa. Ele e sua esposa resolveram, então, investir todas as economias da família para montar a primeira loja. O comércio foi estabelecido na cidade de São Paulo, no bairro da Casa Verde.

Após a inauguração da matriz, além do público cativado pela qualidade dos produtos, houve também uma enxurrada de pessoas que mostraram-se muito interessadas em abrir franquias do negócio. Cerca de 700 empresários integravam um cadastro organizado por Paiva. Ele, no entanto, resolveu aguardar um período de tempo até que a empresa crescesse e ganhasse um formato mais delineado no mercado. Por meio de um estudo ele conseguiu traçar objetivos e fortalecer a marca.

O empresário explica que houve grande investimento no que se refere à aparência que a empresa possuía no mercado. Para isso houve o empenho em se aprimorar embalagens e logotipos. Pioneiro no segmento que resolveu atuar, Paiva comemora o fato de ainda não possuir nenhuma concorrência de modo direto. Ao todo 60 filiais estão em funcionamento em território brasileiro, havendo também a intenção de se realizar expansões na Argentina e nos Estados Unidos. Estima-se que brevemente haja a concretização dos negócios no exterior.

Paiva relembra que o início não foi dos mais fáceis, pois teve que realizar ações de degustação com o intuito de mostrar aos potenciais consumidores que se tratava de um produto de qualidade superior. Características como o fato dos cookies serem recém assados e fartamente recheados foram os diferenciais para que os biscoitos fossem conquistando o público. Ele esclarece que houve a necessidade de se acompanhar o andamento dos processos de produção de modo bastante direta, o que fez da primeira unidade uma referência para as demais.

 

Saiba mais:

http://economia.ig.com.br/empreendedorismo/2016-12-09/empresario-mr-cheney.html

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *